PUBLICIDADE

Propaganda-02.png

Assalto a banco leva pânico a moradores de Criciúma, em Santa Catarina

Na fuga dos bandidos, muito dinheiro ficou espalhado na rua em frente à agência. A polícia prendeu quatro homens com cerca de R$ 800 mil recolhidos do chão. A quadrilha deixou para trás cerca de 200 quilos de explosivos.

VÍDEO: Entenda o assalto ao Banco do Brasil em Criciúma (SC)

Assaltantes aterrorizaram Criciúma, em Santa Catarina, na madrugada desta terça-feira (1º). Durante duas horas, bloquearam acessos e atacaram a polícia para assaltar um banco.


Os moradores de Criciúma viveram duas horas de terror. “Eu estou até agora tremendo”, diz outro morador.

Pouco antes da meia-noite, uma quadrilha cercou o batalhão da cidade, incendiou um caminhão para bloquear o acesso e disparou contra o prédio por 15 minutos. O asfalto derreteu no lugar onde o caminhão foi queimado, bem na entrada do batalhão. E dá para ver as marcas dos disparos na fachada do prédio. Os bandidos tinham um objetivo com o ataque: retardar a reação da Polícia Militar ao assalto que eles começavam a fazer naquele momento à agência do Banco do Brasil, no centro de Criciúma, a pouco mais de quatro quilômetros.

Para evitar que reforços policiais chegassem de cidades vizinhas, os bandidos também incendiaram um caminhão na entrada de um túnel na BR-101 e interditaram a rodovia.

Segundo a polícia, mais de 30 criminosos participaram do assalto. Uma patrulha da PM trocou tiros com os bandidos e o soldado Jeferson Esmeralfino, de 32 anos, foi gravemente ferido. Os criminosos também dispararam para o alto para evitar que os moradores saíssem às ruas ou fossem para as janelas. Um dos armamentos usados pelos bandidos é de uso exclusivo das Forças Amadas e tem o poder de perfurar carros blindados e ser usado como arma antiaérea. Um grupo de funcionários da prefeitura, que trabalhava na pintura das faixas de pedestre, foi feito refém e usado de escudo humano.

Na fuga dos bandidos, muito dinheiro ficou espalhado na rua em frente à agência. A polícia prendeu quatro homens com cerca de R$ 800 mil recolhidos do chão. A quadrilha deixou para trás cerca de 200 quilos de explosivos que foram detonados pelo esquadrão antibombas do Bope.

Os dez carros usados pela quadrilha foram encontrados nesta terça (1º) ao amanhecer em uma roça de milho, a 18 quilômetros do local do assalto.

“Nós sabemos que este tipo de ação é proveniente de fora do estado, especialmente de SP, não de facção criminosa. Não se tem apontamento algum que seja ação de facção criminosa. Mas indivíduos que já são assaltantes, alguns até conhecidos do mercado a partir do estado de São Paulo e que, possivelmente, sejam responsáveis por algumas das ações mais violentas do Brasil nos últimos anos”, explica Anselmo Cruz, delegado de roubos e antissequestro.

A polícia gaúcha está dando apoio a buscas e barreiras foram montadas na divisa entre os dois estados.

Cofre da agência do Banco do Brasil alvo de criminosos em Criciúma, no Sul de SC — Foto: Polícia Civil


Dinheiro deixado pelos criminosos foi recolhido pelos peritos da polícia em Criciúma — Foto: Caio Marcello/Agif - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo



Esquadrão antibombas retira artefato suspeito deixado por criminosos em Criciúma — Foto: Reprodução/ Redes Sociais



Criminosos colocaram fogo em um veículo em frente ao posto da polícia em Criciúma — Foto: Reprodução/Redes Sociais

REDES SOCIAIS

Mantaro Branco.png

CATEGORIAS

SIGA-NOS

  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 Mantaro - Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo sem autorização.